CARREGANDO

Digite para pesquisar

Moda

Coronavírus: O impacto da doença no universo fashion e como a moda tem combatido ela

Share

Você já parou para pensar no quanto o Coronavírus está afetando o mundo da moda?

Com pessoas do mundo inteiro em estado de alerta, o vírus está impactando em uma série de quesitos muito além da saúde pública. A economia está em crise, pessoas estão estocando suprimentos em casa e, em todo esse caos, a moda está se vendo em um verdadeiro problema.

Confira o impacto do Coronavírus na moda e, em seguida, todas as formas que a indústria fashion e influenciadores estão trabalhando para combater a doença!

O impacto do Coronavírus na moda:

Met Gala adiado!

Um dos eventos mais aguardados da moda mundial, o Met Gala, que aconteceria dia 4 de maio foi adiado.

Ainda não há novas datas para o acontecimento da festa, entretanto o anúncio que aconteceu no dia 16 de março, veio após dois funcionários do museu apresentarem sintomas semelhantes ao do Coronavírus.

Eventos cancelados:

Ontem, dia 12 de março, a São Paulo Fashion Week N49 foi cancelada por conta do vírus. O evento, considerado o maior do Brasil, aconteceria entre os dias 24 e 28 de abril. Vale ressaltar que a edição N50, de outubro, continua de pé!

Outros diversos eventos tiveram que ser cancelados ao longo do tempo por conta do coronavírus. 

Na moda, um dos primeiros e mais impactantes foi o desfile da Emporio Armani, que aconteceria na Milão Fashion Week, durante a edição de Outono/ Inverno 2020. O show aconteceu de portas fechadas, com transmissão online. Na época, o surto do Coronavírus ainda não estava tão impactante na Itália, entretanto, primeiras notícias preocupantes já estavam sendo lançadas.

Depois disso, uma série de marcas cancelaram seus eventos. Agnès B. não apresentou sua coleção na Paris Fashion Week. A PFW também não contou com a presença das marcas chinesas Masha Ma, Uma Wang, Jarel Zhang, Calvin Luo, Shiatzy Chen e Maison Ma.

A Burberry adiou sua apresentação da coleção que seria apresentada em Xangai em 23 de abril.

A Chanel adiou a apresentação de seu show Métiers d’Art, que aconteceria em Pequim em maio, a Gucci cancelou seu desfile de moda que aconteceria em San Francisco no dia 18 de maio.

Marcas como Max Mara, Prada e Versace também cancelaram ou adiaram seus desfiles Resorts, que aconteceriam em São Petersburgo, Japão e Estados Unidos, respectivamente.

A Seoul Fashion Week e Tokyo Fashion Week também foram canceladas.

Diversos outros eventos como grandes exposições, cúpulas de varejo e feiras que aconteceriam ao redor do mundo também tiveram que ser adiadas ou canceladas em detrimento ao Coronavírus.

Vale ressaltar que ainda que a temporada de Fashion Week tenha sido muito afetada pelo Coronavírus, ela ainda trouxe grandes inspirações e shows. Confira o melhor do seu street style, os melhores acessórios e maiores tendências de beleza!

Bella Hadid Coronavírus
Foto: Reprodução/ Instagram @bellahadid

Lojas fechadas e perda de lucros:

A Burberry sentiu um grande impacto em suas vendas na China. Ainda no início do surto suas vendas caíram em 80%, o que fez com que a marca fechasse 24 de suas 64 lojas no país. Segundo a WWD, suas ações caíram em 5,5% 

Ações de diversas outras empresas de moda tiveram uma grande queda. O Coronavírus, sem dúvidas, está mexendo com a economia mundial e transformando a forma das pessoas consumirem.

A Kering, por exemplo, teve uma queda de 5,9%, a LVMH teve de 5,1% e a Gap Inc de 11%.

Chiara Ferragni coronavírus máscara
Foto: Reprodução/ Instagram @chiaraferragni

Como a indústria fashion e influenciadores estão trabalhando para combater o coronavírus:

Chiara Ferragni, uma influenciadora italiana, considerada uma das maiores do mundo lançou uma campanha para arrecadar dinheiro com os seus seguidores, a fim de ajudar as unidades de terapia intensiva em combate ao coronavírus. O resultado disso? Nada menos do que 3 mil euros! Ou seja, cerca de R$17 mil.

Junto a isso, a LVMH a empresa controladora de nome como a Louis Vuitton, Dior e Fendi está usando parte de seus laboratórios de criação de perfumes para produzir álcool em gel e disponibilizar gratuitamente para autoridades públicas e hospitais franceses.

Já a Bvlgari fez uma poderosa doação que permitiu que a compra de um microscópio essencial para a pesquisa de desenvolvimento da vacina. 

A Moncler não poderia ficar de fora, a marca fez uma poderosa doação de 10 milhões de euros a fim de apoiar a construção de um hospital na Itália.

Já a Dolce & Gabbana irá financiar um estudo científico que tem como base ajudar em ferramentas diagnósticas e terapêuticas.

A Kering, a empresa controladora de marcas como Gucci, Balenciaga e Saint Laurent doou 2 milhões de euros para diversos locais de saúde na Itália.

Enquanto isso a Giorgio Armani, a mesma marca que fez seu desfile na Milão Fashion Week de portas fechadas, fez uma doação de 1,25 milhão de euros para hospitais na Itália.

Donatella Versace e sua filha,  Allegra Versace Beck, doaram 200 mil euros para o hospital San Raffaele Anesthesia and Intensive Care, localizado em Milão.

Tags:

Você Também Pode Gostar de

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *